FLÁVIO GOEBBELS: Uma pesquisa mentirosa repetida mil vezes torna-se verdade

Criaram um ‘pool’ de institutos de pesquisas denominado “Data Camarada”, cuja missão é produzir pesquisas e mais pesquisas com índices superfaturados a favor do governante com o objetivo principal e imediato de criar uma sensação de que eleição de 2018, ao governo, pode ser decidida por WO

Flávio Goebbels é o governante de uma longínqua província rica, mas de povo e sofrido, localizada numa das mais pobres região do país. Um local onde boa parte dos habitantes acorda pensando mais no que terá para comer durante o dia do que em qualquer outra coisa na sua vida. Uma terra onde o povo não apenas vive, mas sobrevive.

Consciente da triste realidade na qual o povo que governa está submetido, aliás, um povo que pensa mais com o estômago do que com o cérebro, sir Flávio Goebbels criou pra si e sua camarilha uma província que está em “mudança” e “contínua transformação”. E assim, através do uso e abuso da propaganda, o governante mente, ludibria, engana, falsifica, persegue e também trai!

Entre os mecanismos de instrumentalização, dominação e manutenção de poder, Flávio Goebbels idealizou o conceito de que “uma pesquisa mentirosa repetida mil vezes torna-se verdade”. Então passou a encomendar uma penca de pesquisas eleitorais também conhecidas como “pesquisas tabajaras”.

São pesquisas encomendadas ao gosto do freguês, no caso ao gosto do governador Flávio Goebbels, que, inclusive, ordenou à secretaria de propaganda do governo a criação de um pool de institutos denominado “Data Camarada”, cuja missão é produzir pesquisas e mais pesquisas com índices superfaturados a favor do governante com o objetivo principal e imediato de criar uma sensação de que eleição de 2018, ao governo, pode ser decidida por WO.

Ocorre que mesmo com a maioria da população da província governada Flávio Goebbels não ter acesso a informação qualificada, o governante não disputará a eleição de outubro sozinho e muito menos encontrará, durante a campanha, o conforto dos altos números exibidos pelas pesquisas do pool “Data Camarada”.

Ao contrário, fragilizado por denúncias de corrupção, farras de nomeações para agradar religiosos, decretos eleitoreiros revogando multas e confiscos de veículos dos cidadãos, abuso de autoridade, perseguição a adversários políticos, aumento do déficit público, falta de projetos estruturantes e muitas outras mazelas do governo Flávio Goebbels serão reveladas à população da província ao longo da campanha eleitoral no rádio e na tevê.

Será a hora da verdade.

Será o momento em que sir Flávio Goebbels descobrirá que a mentira tem pernas curtas.

E que sua máxima “uma pesquisa mentirosa repetida mil vezes torna-se verdade” cairá por terra.

Derrotada e desmoralizada pela verdade.

20 comentários sobre “FLÁVIO GOEBBELS: Uma pesquisa mentirosa repetida mil vezes torna-se verdade

  1. Pablo disse:

    Acabou de ser votada a favor o MP que vai contra a lei do piso nacional e o Estatuto do Magistério pela base governista, prejudicando assim a vida dos professores, aqueles que são “pagos com o maior salário do País”. Mas vamos continuar a dizer que Flavio Dino será “facilmente” reeleito…

  2. jeffersson disse:

    FLÁVIO GOEBBELS, rsss gostei do comparativo…. Entendo que por projeções estatisticas até as eleições ele estará com 101% dos votos validos ou seja WO. Interessante um video que circula no whatsapp de FD passeando por um shopping e não é percebido pelos frequentadores, caso a ser estudado de um “campeão de popularidade” não ser assediado por seus eleitores.

  3. ANTONIO disse:

    EU MORO NO INTERIOR DO ESTADO E NÃO TEM COMO ACREDITAR NESSA PESQUISA , PORQUE A GENTE CONVIVE E CONVERSA COM MUITAS PESSOAS, O FATO É QUE ELE ESTEJA NA FRENTE MAS NÃO COM ESSA DIFERENÇA QUE ESTÃO ALARDEANDO.
    EU ACREDITO MAIS EM EMPATE TÉCNICO

  4. Telles disse:

    Pesquisa das organizações tabajara!!!!! Como um ditador, peserguidor censurador de opinião, mentiroso e canalha tem 60% ? Qual foi as cidades? Quem foi entrevistado? Deve ter sido os comentaristas de blog e blogueiros. Rapá aquele blog marapa está metendo pau em RR, depois ficam ofendidos.

  5. mohamad disse:

    Chupa,chupa,chupa que é de uva kkkkkkkkkk teu candidato é insignificante mesmo kkkkkkkkkkk olha a pesquisa, perde até pra um pif deputado estadual kkkkkkkkkk eita meu nobre chupa bolas tu ta lascado kkkkkkkkkkk.

  6. Luciano disse:

    Bom dia. Caro blogueiro, não sou defensor e nem participo do atual governo, mas eu vejo suas postagens sem reconhecer um acerto do Flávio Dino, não sei o motivo. E suas respostas dos comentários, também criticam sempre. Então eu gostaria de saber se vc acha que o PT maranhense faz oposição a quem? Pq eu acreditava que seu partido era a favor dos trabalhadores, dos menos favorecidos, e do povo em geral. Mas não entendo o seu ideal. Vcs do PT maranhense fizeram parte do governo Roseana Sarney, e não fizeram nada para ajudar a população ( não fizeram, pq só foram usados como acessórios, e não tinham importância perante os Sarney) . Concordo que o Flávio Dino erra cobrando juros absurdos aos empresários, prejudicando as empresas e consequentemente fechando empresas. Mas se vc mostrar o que vcs do PT junto com os Sarney foram melhor, seria interessante, assim a população poderia mudar o governador novamente. Então so faço uma pergunta: onde vcs foram ou possam ser melhores que ele? Em qual area?

  7. mohamad disse:

    Chupa,chupa, chupa q é de uva, Pesquisa Tabajara do grupo Sarney é novamente cancelada,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Essa não foi a primeira vez que a pesquisa foi cancelada. Realizado pela empresa MBO, Publicidade, Marketing e Pesquisa, instituto com histórico de erros e fraudes, o levantamento começou a gerar polêmica com a flagrante verificação de outras incoerências na pesquisa.
    Contratada para medir a intenção de voto dos maranhenses sobre as eleições gerais 2018, a “pesquisa madrake” limitou-se a entrevistar apenas eleitores de municípios pequenos, deixando de fora grandes colégios eleitorais do estado, como São Luís e Imperatriz.
    Também pesou a discrepância no número de entrevistados. Antes do primeiro cancelamento, a MBO alegava ter entrevistado apenas 10.993 pessoas. Em um segundo registro no site TSE, esse número foi miraculosamente multiplicado por dez, e a MBO disse que teria entrevistado a surreal marca de mais de 100 mil eleitores.
    É taca ,é taca é taca é taca kkkkkkkkkkkkkk chupa chupa chupa q é de uva kkkkkkkk

Deixe uma resposta