ESPIONAGEM DO GOVERNO: Há motivos para intervenção no estado do MA?

Caso não venha uma intervenção federal, que venham observadores de fora do Maranhão para acompanhar o processo eleitoral por estas terras

Setores da oposição ao governo Flávio Dino (PCdoB) entendem que uma intervenção federal no estado do Maranhão se faz necessária tendo em vista os últimos acontecimentos que dão conta do aparelhamento da Polícia Militar para espionar e perseguir adversários políticos.

O fato ganhou repercussão nacional expondo para o país uma faceta até então do conhecimento apenas dos maranhenses, ou seja, que não é de agora que o Palácio dos Leões usa as autoridades policiais para espionar/monitorar opositores.

É verdade que uma intervenção federal poderia dar maior segurança e lisura no processo eleitoral, mas caso não ela não ocorra, é de bom alvitre pelo menos a participação de observadores externos para acompanhar as eleições de 2018 no Maranhão.

A mídia governista, claro, tenta desqualificar uma eventual intervenção com a narrativa fajuta de que se trataria de colocar a polícia de Temer nas ruas maranhenses. Balela!

Uma intervenção seria cirúrgica, apenas na Secretaria de Segurança Pública, que hoje está sob suspeição ampla, geral e irrestrita.

Portanto, há, sim!, razões mais do que necessárias para uma intervenção federal no estado.

E se ela não vier, que venham observadores de fora do Maranhão para acompanhar o processo eleitoral nestas terras.

Caso contrário é possível que tenhamos apenas o governador Flávio Dino como candidato, uma vez que os demais candidatos podem desistir de disputar um pleito marcado pelo medo, pela perseguição e por vícios mais diversos.

É aguardar e conferir.

Deixe uma resposta