ELEIÇÕES 2018: Filiação de Waldir Maranhão no PT é uma exigência nacional do partido

Waldir Maranhão já deu demonstração que é um político de posição, que cumpre os acordos firmados com os aliados. Não é do tipo de que diz uma coisa em pé no palanques ou na tribuna e faz outras sentado nas mesas de conversas

A filiação do deputado federal Waldir Maranhão aos quadros do Partido dos Trabalhadores extrapola as questões políticas locais.

Há componentes nacionais que tornam a entrada do ex-presidente da Câmara dos Deputados uma exigência, inclusive o fato do partido querer eleger mais senadores já que alguns dos atuais terão dificuldades de reeleição.

Waldir Maranhão já deu demonstração que é um político de posição, que cumpre os acordos firmados com os aliados. Não é do tipo de que diz uma coisa em pé no palanques ou na tribuna e faz outra sentado nas rodas de conversas.

Isso ficou claro quando aceitou o desafio de cancelar o impeachment da Dilma num ato de coragem que lhe custou alto, mas que soube enfrentar com coragem e lealdade.

O parlamentar não está entrando no PT pelas portas dos fundos ou de “contrabando” com sua ficha de filiação misturadas à outras de filiados sem expressão pública. Pelo contrário, Waldir Maranhão deseja entrar pela porta da frente e com diálogo com as instâncias nacionais e locais do partido.

E é dessa forma que o deputado deverá oficializar seu pedido de filiação nesta segunda-feira, 26, às 17h, no diretório municipal do PT.

É aguardar e conferir.

2 comentários sobre “ELEIÇÕES 2018: Filiação de Waldir Maranhão no PT é uma exigência nacional do partido

Deixe uma resposta