OAB-MA: Uma decepção chamada Thiago Diaz

O que se vê hoje é uma gestão desastrosa, uma entidade exposta ao ridículo e um presidente isolado na sua própria vaidade e autoritarismo

Talvez não se tenha notícia de um presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Maranhão, que tenha causado tanta decepção na categoria e mesmo na sociedade como acontece agora com o Thiago Diaz.

O jovem advogado se perdeu por completo à frente desta que é uma das entidades de classe mais respeitadas e prestigiadas do país!

A postura de Thiago Diaz no comando da OAB-MA nos faz lembrar aquela frase que diz: O poder não muda as pessoas, ele apenas revela quem as pessoas realmente são.

Lembro quando aquele advogado tímido, cheio de projetos e sonhos para mudar a OAB-MA, com discuso moderno, renovador, progressista, ético etc., mobilizou outros tantos colegas igualmente jovens todos com um único objetivo: dar vida nova à Ordem que há anos vinha sendo dirigida pelo mesmo grupo.

O movimento coordenado inicialmente por Thiago Diaz e Pedro Alencar, logo ganhou musculatura e capilaridade em todo o estado do Maranhão. E antes mesmo do processo eleitoral para escolha da nova diretoria, o movimento já havia conquistado a simpatia e o apoio de advogados das gerações mais velhas que viam naqueles garotos e garotas a energia necessária para o enfrentamento aos novos desafios impostos à entidade. E assim se deu a vitória da chapa “Renovar para Mudar”, em 2015.

Passados poucos mais de dois anos daquela data histórica, o que se vê hoje é uma gestão desastrosa, uma entidade exposta ao ridículo e um presidente isolado na sua própria vaidade e autoritarismo. E nem mesmo o seu leal parceiro de movimento antes da eleição/vitória, o advogado Pedro Alencar, sobreviveu à mudança de personalidade e de caráter de Thiago Diaz. Ou seja, nada “renovação”, pior ainda de mudança!

Se é verdade que presidente da OAB-MA entrou novo na entidade, não é menos verdade que deverá sair velho de lá.

Digo velho no sentido das práticas retrógradas, arcaicas e até mesmo reacionárias às quais o senhor Thiago Diaz resolveu adotar assim que sentou na cadeira de presidente.

Triste fim de Policarpo Quaresma…

7 comentários sobre “OAB-MA: Uma decepção chamada Thiago Diaz

  1. Itacira disse:

    Faltou o blogueiro falar na postagem que assim como os cidadãos comuns e os advogados da OAB, o blogueiro como incentivador de opinião tb acreditou no projeto Tiago Dias Presidente e fez campanha no blog por sua candidatura, deveria pedir desculpas aos leitores, mesmo q n dê p adivinhar, afinal ninguém vem com letreiro avisando se vai prestar ou não. Mas o blog como fez campanha, tem q se desculpar. É o preço por ter opinião.

    • Robert Lobato disse:

      Resposta: Você está correta. Devo desculpas realmente aos leitores e à sociedade em geral por ter acreditado nesse projeto. Mas, apostei no “novo”, que se revelando um “museu de grandes novidades”. Bjinhos.

  2. Gilberto disse:

    Meu amigo Bob Lobato,

    Quem acreditou no “Projeto Tiago Diaz” não o conhecia verdadeiramente!
    Quem o conhece, sabe que ele sempre foi fascinado em ter poder, por ter dinheiro, e que se dane o resto!
    Mas, a máscara caiu!
    Espero que no futuro quando elé cair na real e se arrepender de tanta arrogância, por tanta prepotência,…Não seja tarde pra reconstruir sua história!

  3. júnior disse:

    Não existe classe de trabalhadores mais ambiciosos que advogados e médicos, advogado por dinheiro defende até o assassino da própria mãe se for necessário, médicos trabalham até 24 horas por dia para ganhar mais, chegam no hospital parecendo um zumbi.

  4. JEANNY SOUSA disse:

    “O poder não muda as pessoas, ele apenas revela quem as pessoas realmente são”… um “museu de grandes novidades”… Eu que o diga… trabalhei lá por 17 anos… Bom não posso dizer que não houve mudanças, pois, o quadro de funcionários mudou, por exemplo, eu mesma fui demitida em maio do ano passado, com mais 3 funcionárias… mas, para quem é bom observador, no momento têm muitas caras novas por lá… Afinal, novo governo, caras novas… acontece até no foco da política brasileira (O PLANALTO).

Deixe uma resposta