Carlos Brandão: De vice-governador a estafeta político

O vice-governador chegar na cara dura e oferecer mundos e fundos quando não ameaças subliminares a prefeitos, deputados, vereadores etc, é algo abonável do ponto de vista ético

O ainda vice-governador Carlos Brandão (PRB) caminha para se tornar uma figura folclórica da política maranhense.

Antes um político bem articulado, secretário de Estado, deputado federal até chegar ao segundo posto mais importante do executivo estadual, Brandão atualmente é a expressão de um homem público que desce ladeira a baixo e pode cair em decadência se perder a compostura e o rumo.

É que o vice-governador passou a se prestar, mesmo estando fora do PSDB, a assediar prefeitos e demais lideranças tucanas na tentativa de esvaziar o partido e levá-los para a base do governo de qualquer jeito.

Ora, tudo bem que Carlos Brandão se movimente no sentido de esvaziar o PSDB para enfraquecer o senador Roberto Rocha, faz parte do jogo.

Contudo, que tivesse pelo menos a decência de fazê-lo ainda estando no partido, disputando por dentro e não filiando-se a outra legenda para, de fora, seduzir lideranças para colocá-las no colo de Flávio Dino. Isso não é papel de um político decente, pelo amor de Deus!

O vice-governador chegar na cara dura e oferecer mundos e fundos quando não ameaças subliminares a prefeitos, deputados, vereadores etc, é algo abominável do ponto de vista ético.

Agindo assim, Brandão deixa de ser um vice-governador de Estado e passa ser tão somente um estafeta politico.

Para não dizer coisa mais feia…

12 comentários sobre “Carlos Brandão: De vice-governador a estafeta político

  1. CINDY MACEDO disse:

    Esse texto , todo mundo já sabe, foi escrito por Roberto Judas Rocha , e o blogueiro serviu como sempre apenas de porta voz do traíra.

  2. romoaldo disse:

    “Estafeta” !!!!! Vi um certo senadorzinho usar esta expressão sobre alguém, contrariado porque pretendia tornar o filhinho playboy vice-prefeito, tendo sido o vereador mais faltoso da Câmara. O problema é que como ganhou tudo de mão beijada a vida toda, ressente-se de lhe tirarem o suposto mimo. Brandão terá vida política muito mais longeva do que esse playboy do retão !

  3. Professor Paulo disse:

    Caro Bob, essa área de comentários aqui estar com um odor putrefato de babaçu. Rapá comonuncantesnahistóriadomaranhão existiram tantos “babaçus”, apesar do dito popular que “no Maranhão o babaçu abunda”. Mas… estar demais.

    Fica aqui a sugestão para um post no Blog: No Maranhão o babaçu abunda. E poderás utilizar essas pérolas dos babaçus que por aqui chafurdam todos os dias.

  4. Giu disse:

    Interessante ótica adotada caro Bob, mas o q dizer do Senador q Defenestrado do PSB, pq é bom q se diga q foi expulso de lá, tomou antidemocraticamente o PSDB do Brandão. Mas não sem antes dar aula de anti política com seus movimentos é claro ( discórdia não é política). Mas nada disso apaga o irmão não ter tido condições políticas sequer de ter tentado a reeleição em Balsas, o filho ter perdido em São Luís e onde mais se meteu ou arriscou na eleição passada o povo não ter embarcado. Tá difícil pra ele aqui viu!?

Deixe uma resposta