Flávio Dino entrou pelo cano

Não tivesse metido o bedelho naquilo que não entende, o comunista não teria virado motivo de chacota nas redes sociais. Foi bem aí que Flávio Dino entrou pelo cano…

Mais do que simbólica a imagem do governador Flávio Dino em meio àquelas tubulações do que seria a nova adutora do Sistema Italuís.

Ao querer de posar de líder prático, que vai lá e enfrenta o problema de frente, em verdade o comunista acabou se dando mal.

Não porque esteve in loco para ver o bagaço feito pela incompetente Caema do senhor Davi Telles, mas pelo fato de não se conter em falar, falar, falar e acabar falando bobagem, como foi a história de dizer que pediu investigação para que a Polícia Civil investigasse o rompimento da adutora para o governo certificar-se de que não houve sabotagem contra a obra.

A pergunta dos internautas foi imediata: Se a Polícia Civil serve para investigar rompimento da adutora do Sistema Italuís, por que não serve para apurar o caso dos 400 fantasmas da Secretaria de Estado da Saúde? Faz sentido!

Tivesse mais calma e prudência, o governador não passaria o vexame de saber que o problema se deu exatamente no ponto onde houve alteração do projeto original feita no atual governo. Ou seja, se não tivesse metido o bedelho naquilo que não entende, Flávio Dino não teria virado motivo de chacota nas redes sociais.

Foi bem aí que Flávio Dino entrou pelo cano…

Deixe uma resposta