ELEIÇÕES 2018: Roseana Sarney trilha um caminho sem volta

Para admitirmos um recuo de Roseana Sarney em disputar o Palácio dos Leões só se ocorrer uma hecatombe que fuja ao território da política

Claro que na política nada pode ser dado como 100% de certeza.

Isso porque ela, a política, tem a sua dinâmica própria e dependendo das circunstâncias e das conjunturas aquilo que parecia ser inevitável acaba se desmanchando no ar e aí… já era!

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), por exemplo, não esconde que deseja ser candidata em 2018 quando tentaria um quinto mandato de governadora do estado.

Porém, há quem ainda duvide de que a peemedebista seja realmente candidata. “Só acredito quando ver a candidatura registrada no TRE-MA”, disse ao Blog do Robert Lobato um ex-secretário de Estado no governo Roseana.

Ocorre que a ex-governadora está trilhando um caminho, digamos, meio sem volta em relação à eleição de governo no ano quem vem.

São agendas e mais agendas diárias com lideranças políticas de todo o estado, reuniões com dirigentes partidários, articulações com pré-candidatos a deputado, encontros com membros da cúpula nacional do PMDB, participação em eventos no interior, enfim, Roseana tem se movimentado intensamente como pré-candidata à governadora.

E são justamente esses movimentos que tendem a dificultar uma desistência da líder peemedebista lá na frente, até porque o seu grupo depende de forma vital de uma candidatura competitiva com a dela em 2018.

Para admitirmos um recuo de Roseana Sarney em disputar o Palácio dos Leões só se ocorrer uma hecatombe que fuja ao território da política.

O que, convenhamos, é pouco provável.

Deixe uma resposta