O governo Flávio Dino é uma mentira que a vaidade dele quer

O que era um “Governo de Todos Nós” virou um “Governos de Todos Eles”.

O Blog do Robert Lobato é da tese de que a Operação Pegadores acabou com o governo de Flávio Dino tal como ele se apresentava para a sociedade: honesto e mudancista.

Não adianta culpar o Sarney. A responsabilidade pela crise ética que o governo comunista atravessa tem nome, sobrenome e endereço: Flávio Dino, Praça Pedro II, Palácio dos Leões, Centro.

O que era um “Governo de Todos Nós” virou um “Governos de Todos Eles”.

“Eles”, no caso, são os amigos, amigas, namoradas, amantes, ficantes, pegantes, teúdas e manteúdas da vida. Pelo menos foi que ficou claro com pela Operação Pegadores.

Não é governo de mudanças “caramba” nenhum!

O governo do senhor Flávio Dino é uma mentira que é a vaidade dele quer.

Parodiando o eterno Cazuza, o governo comunista poderia ser resumido mais ou menos assim:

O meu governo é uma mentira
Que a minha vaidade quer
E o do povo, poesia de cego
Você não pode ver

Não pode ver que no meu mundo
Um troço qualquer morreu
Num corte lento e profundo
Entre eu e o povo

O meu governo a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba a gente sabe
Que ele nunca existiu

Esse é o governo de Flávio Dino.

Um governo de mentiras, umas veladas e outras ocultas (ainda).

Mas, 2018 bate às portas.

PS: Desculpa, Cazuza, por te meter nisso.

Deixe uma resposta