ELEIÇÕES 2018: O Solidariedade está no jogo e dá pressão em Flávio Dino

O Solidariedade é um dos partidos que Flávio Dino terá muito trabalho para fazer com que se mantenha na sua base, pois assim como o DEM, PPS, PTB e PSB, o partido de Simplício Araújo tem projeto nacional diferente do PCdoB e tende a apoiar candidatura de Geraldo Alckmin a presidente da República

O Solidariedade, partido presidido no Maranhão pelo secretário de Estado Simplício Araújo (Indústria e Comércio), está no jogo da sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB) e demostra não aceitar ser tratado como mero coadjuvante no processo.

Em conversa com o Blog do Robert Lobato, Simplício afirmou ser pra valer a reivindicação do seu partido em ocupar uma vaga no chapa majoritária liderada pelo governador comunista.

“O Solidariedade tem crescimento real e quadros para pleitear a vaga. Não abrimos mão de forma alguma de participar da majoritária. Ajudamos a construir este projeto e temos que garantir nomes que possam ajudar verdadeiramente a reeleição do governador Flavio Dino e contribuir com este novo momento político no Brasil”, afirmou.

O Solidariedade é um dos partidos que Flávio Dino terá muito trabalho para fazer com que se mantenha na sua base, pois assim como o DEM, PPS, PTB, PSB, entre outros, o partido de Simplício Araújo tem projeto nacional diferente do PCdoB e tende a apoiar candidatura de Geraldo Alckmin a presidente da República.

Geraldo, como se sabe, é do PSDB, mesmo partido do senador Roberto Rocha, candidato a governador do estado em 2018.

Para bom entendedor, meia palavra basta…

4 comentários sobre “ELEIÇÕES 2018: O Solidariedade está no jogo e dá pressão em Flávio Dino

  1. Americo de Sousa Azevedo disse:

    FALA SÉRIO , PABLLO VITTAR !! RR NÃO CONSEGUE SER UNANIMIDADE NEM NA PRÓPRIA CASA , IMAGINA EM PARTIDOS QUE ESTÃO COM FLÁVIO DINO DESDE A CAMPANHA ELEITORAL DE 2014 .

  2. Saude Falida disse:

    Dizem por aí que o BanDINO tá aliciando Carlinhos Florêncio, inclusive querendo entregar uma secretaria e apoio pra manter o filho de Carlinhos prefeito de Bacabal, em troca do apoio do PHS.

Deixe uma resposta