Sobre o ataque à Radio Capital e o silêncio do governo

Tudo é muito estranho nesse episódio, ainda mais quando acontece exatamente quando há uma acirramento político no estado em virtude da pré-candidatura do senador Roberto Rocha ao governo do Maranhão em 2018 pelo PSDB, partido que deixou a base de Flávio Dino e agora caminha para a oposição

O terreno onde funciona as instalações, equipamentos, materiais e até a torres de transmissão da Rádio Capital, em São Luis, foi alvo de ação de vândalos, ontem, 28, no que pode ser considerada uma das ações mais agressivas contra a liberdade de imprensa no Maranhão jamais vista antes.

Ninguém é irresponsável para atribuir tamanho ato de selvageria à questões políticas por contada emissora pertencer à família do senador Roberto Rocha (PSDB). Mas tudo é muito suspeito uma vez que não há indícios que o intuito dos vândalos fosse roubar ou furtar o patrimônio da rádio.

A quem interessaria destruir a Rádio Capital tirando do ar uma das emissoras de maior audiência em São Luis? Que tempos são estes em que vivemos no Maranhão onde até meios de comunicação não alinhados aos atuais mandatários do governo do estado são destruídos da forma mais covarde e suspeita possível? Por que autoridades públicas do estado, inclusive o governador Flávio Dino (PCdoB) através da Secretaria de Comunicação, ao quiçá da sua Assessoria de Imprensa, opta por um silêncio ensurdecedor diante tão grave acontecimento que fere de morte a própria democracia no estado?

Não podemos esquecer que até pouco tempo atrás, a Rádio Capital era a única emissora de São Luis onde o hoje governador do Maranhão tinha total acesso antes de chegar ao Palácio dos Leões. Na verdade não só o comunista, mas todas as lideranças do campo de oposição ao grupo Sarney!

E não vale usar a situação de crise administrativa que a Rádio Capital enfrenta para explicar ou justificar o ato de terrorismo contra a emissora. Aliás, muito dessa crise por que passa a rádio é justamente porque ela vem sofrendo retaliações por pertencer à família do senador Roberto Rocha, logo não tem recebido, ou recebe a contra-gotas, os recursos a que tem direito por anunciar os informes publicitários do Governo do Estado e da Prefeitura de São Luis.

O fato é que tudo é muito estranho nesse episódio.

Ainda mais quando acontece exatamente no momento em que há um acirramento político no estado em virtude da pré-candidatura do senador Roberto Rocha ao governo do Maranhão em 2018 pelo PSDB, partido que deixou a base de Flávio Dino e agora caminha para a oposição.

2 comentários sobre “Sobre o ataque à Radio Capital e o silêncio do governo

Deixe uma resposta