O exemplo que vem da família Alckmin

Extraordinário exemplo que a dona Lu Alckmin dá às famílias brasileiras. Muito melhor do que um pai ou uma mãe se embrutecer ou viver por viver em virtude da passagem de um filho querido

Não dá para saber com toda exatidão qual é intensidade da dor de um pai e de uma mãe quando perde um filho. Ainda mais quando a vida o deixa tão prematuramente.

Pois a primeira-dama de São Paulo, Lu Alckmin, resolveu dividir um pouco da sua dor e do seu marido, governador Geraldo Alckmin (PSDB) no livro Amor que transforma, editora Academia de Intelige, que trata dos momentos mais difíceis da família em decorrência da morte do Thomas, filho caçula do casal, aos 31 anos, após queda de um helicóptero.

 

São 192 páginas de um livro que certamente acabou se tornando uma espécie de terapia não para a senhora Alckmin esquecer aquela tragédia, coisa que ela vai carregar até a sua partida eterna, mas ao menos para aliviar a dor do coração de uma mãe que foi estraçalhado naquela fatídica quinta-feira, 2 de abril de 2015.

O senador Roberto Rocha e sua esposa Ana Cristina marcaram presença no lançamento do livro de Lu Alckmin, que aconteceu na Livraria Cultura, Avenida Paulista, na cidade de São Paulo, neste sábado, 28.

Na oportunidade, Roberto e Ana deram um quadro com a imagem do Thomas pintada em uma técnica conhecida como “pigmento de tinta óleo”, que ficou perfeita. “O Geraldo e a Lu ficaram muito felizes com o nosso presente, além de muito emocionados”, disse o senador ao Blog do Roberto Lobato.

Extraordinário exemplo que a família Alckmin dá às famílias brasileiras, especialmente a primeira-dama Lu Alckmin, que em meio ao sofrimento resolveu escrever um livro contanto a própria angustia pessoal.

Muito melhor do que um pai ou uma mãe se embrutecer ou viver por viver em virtude da passagem de um filho querido.

Confira alguns flagrantes do lançamento do livro *Amor que transforma*

2 comentários sobre “O exemplo que vem da família Alckmin

Deixe uma resposta