ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad afirma que será candidato e pode “tocar o terror” nos comunistas

Ainda que tenha feito opção por uma pequena legenda que sequer tem tempo no horário eleitoral de rádio e tevê, se conseguir mais alguns outros partidos para viabilizar uma candidatura majoritária, com certeza Ricardo Murad dará muito trabalho para o atual governador do estado.

O ex-deputado, ex-prefeito e ex-secretário de Saúde Ricardo Murad divulgou nas redes sociais uma “Carta aos Maranhenses”, na noite desta segunda-feira, 23, em que confirma sua filiação ao PRP e anuncia que será candidato nas eleições de 2018.

“Filiei-me ao Partido Republicano Progressista (PRP), partido pelo qual disputarei as próximas eleições, de forma a fortalecer o vasto espaço oposicionista que irá eleger o nosso novo governador”, afirmou Murad,

Na sua carta, Ricardo destaca o trabalho empreendido quando comandou a Secretaria de Saúde no governo Roseana Sarney (PMDB) e aproveitou para bater na gestão do governador Flávio Dino (PCdoB) considerada pelo ex-secretário um fracasso fragoroso.

“O governo comunista, ao invés das falsas promessas e da expectativa criada junto dos eleitores, fracassou fragorosamente”, avalia.

Ricardo Murad sempre sustentou que o governo Flávio Dino não tinha “o perigo de dar certo”. Opositor implacável do comunista, o ex-deputado paga um preço altíssimo pela pela sua coragem de enfrentar o governador que já tentou de tudo, moveu terra e céu para vê-lo preso, mas não conseguiu.

Ainda que tenha feito a opção por uma pequena legenda que sequer tem tempo no horário eleitoral de rádio e tevê, se conseguir mais alguns outros partidos para viabilizar uma candidatura majoritária, com certeza Ricardo Murad dará muito trabalho para o atual governador do estado.

E poderá “tocar o terror” nos comunistas.

É agudar e conferir.

4 comentários sobre “ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad afirma que será candidato e pode “tocar o terror” nos comunistas

  1. Luiz disse:

    Tratorzão bota é para lascar, destemido e empreendedor, vai causar muita dor de cabeça nos comunistas coca cola do maranhão a começar pelo “primeiro damo”.

Deixe uma resposta