Após ameaçar blogueiros de processo em grupo de WhatsApp, secretário dá piti e… vaza do grupo!

É sempre assim. Basta esses os comunistas serem confrontados com a realidade dos fatos para logo ameaçarem os opositores de processo e partirem para intimidação, típico de gente de ideologia autoritária.

O secretário de Estado Clayton Noleto (Infraestrutura), deu demonstração de que inteligência emocional não é lá o seu forte. Explica-se.

Tudo começou quando este humilde blogueiro compartilhou num grupo de WhatsApp, ontem, um post do blog do jornalista Aquiles Emir intitulado “Obras do Mais Asfalto são executadas sem que sejam levados em conta os critérios mais simples de engenharia”, em que o colega denuncia “a falta de qualidade e má utilização de material e equipamentos para preparo da base que recebe a camada asfáltica”.

Pronto! Foi o suficiente para fazer o secretário responsável pela execução do programa Mais Asfalto perder as estribeiras, ameaçar de processo os blogueiros e deixar o grupo de WhatsApp formado basicamente por moradores da cidade de Imperatriz e Região.

A fúria do secretário foi tamanha que fez uso até colocações chulas como a de pedir que os blogueiros “retirassem a bunda da cadeira e fossem conhecer as obras do Mais Asfalto” (Rsrsrs).

É sempre assim. Basta esses os comunistas serem confrontados com a realidade dos fatos para logo ameaçarem os opositores de processo e partirem para intimidação, típico de gente de ideologia autoritária.

Ah, antes que esqueça: assim que Clayton Noleto vazou do grupo o seu chefe imediato, Márcio Jerry (Articulação Política e Comunicação), também vazou.  🙂

PS: Se você tiver fotos e/ou vídeos do “asfalto sonrisal” na sua cidade, envie para robertlobato2014@gmail.com e publicaremos na nossa página.

8 comentários sobre “Após ameaçar blogueiros de processo em grupo de WhatsApp, secretário dá piti e… vaza do grupo!

  1. Josue de freitas disse:

    Querido e estimado blogueiro, este recurso do “mais asfalto”, o amigo sabe explicar se provem do “mais asalto”, da cobranca indevida dos impostos?

    • Robert Lobato disse:

      Resposta: Segundo o secretário, o programa é bancado pelo Tesouro, logo com dinheiro do “mais impostos”. Mas há quem diga que o Mais Asfalto é operado com o dinheiro do empréstimo do BNDES e do Fundo dos pensionistas do estado.

  2. isaias disse:

    Seja com recursos deixados pelo ex governo, seja recursos do BNDES ou recursos próprios fruto de arrecadação , o certo e visível para todos é que essas obras são executadas sem se atentar para sua qualidade..Logo após serem entregues com muito barulho, começam a aparecer os defeitos .Assim não vale Secretário Clayton!!!

  3. Luiz henrique disse:

    Com a aproximação das eleições é cada dia mais difícil acreditar na blogosfera e outros noticiosos O que era para tratar do interesse público, dedica-se exclusivamente aos interesses pessoais ou de grupos. Não tem santo nessa pré- campanha. A realidade atual da imprensa maranhense com raras exceções ( não enchem uma mão) É de total atrelamento ao interesse dos poderosos que ocupam o espectro político. Parece que a cultura política do nosso estado vai continuar oligárquica ainda por muito tempo. A
    Intelectualidade representada por parte da imprensa que deveria ter isenção para fazer a crítica e superar esse modelo arcaico, segue dando respaldo a esse estado de coisas.

  4. Trump disse:

    O dinheiro do Mais Assalto foi dado ao referido secretário para financiar sua campanha a deputado federal. Tava na cara que ia dar M. Botaram um vendedor de planos de saúde para ser secretário de infraestrutura. Cumpanheros !!!

Deixe uma resposta